id="news"-->
Comemoramos hoje o "Dia do Trabalhador"
em 01-05-2018 07:18:43 (426 leituras)

Em/ 01/05/2018
O presidente da FETASP/PB, Fernando Borges, vem em nome da entidade sindical parabenizar todos os trabalhadores do Brasil, especialmente os servidores públicos pela oportunidade do “ DIA DO TRABALHADOR”, data que é comemorado sempre em 1º de maio de cada ano. Essa data foi no começo a busca pelo resgate de uma história da luta da classe operária e se perpetuou até os dias atuais como lembrança do confronto de milhares de trabalhadores os quais foram às ruas reivindicar melhores condições de vida e reduções de suas jornadas de trabalho.



Esta data é comemorada em várias partes do mundo sendo feriado nacional ou não, pois seu reconhecimento se efetivou em diferentes épocas vivenciadas através da história de cada país e aqui no Brasil não foi diferente, somente em 1924 se estabeleceu o 1° de maio como feriado nacional e que se mantem até os dias atuais, graças ao presidente Arthur Bernardes.

Mesmo se tornando feriado esse ato hoje simboliza oportunidade de lazer e solidariedade entre os trabalhadores brasileiros, que nunca esqueceram os anos de chumbo com o estabelecimento oficial da ilegalidade do estado, pois, nesse intervalo que perdurou durante a Ditadura Militar os trabalhadores vivenciaram o período mais crítico de avanço na luta da classe operária. 

Agora, depois que renasceram as esperanças dos trabalhadores, com a chegada da nova constituição de 1988, teremos que continuar a lutar para manter todos os direitos conquistados como a garantia do salário mínimo com objetivo de assegurar a manutenção de necessidades vitais básicas do trabalhador e de sua família, 13°salário, férias remuneradas, direito a maternidade, igualdade entre os trabalhadores e todos os demais direitos negociados.

Por fim, cabe a nós que representamos institucionalmente os trabalhadores, depois de ter sofrido um golpe incomensurável com a aprovação da Reforma Trabalhista no ano passado, superar todos os obstáculos adversos e lutar pelo instrumento de manutenção do diálogo social como equilíbrio da interlocução entre trabalhadores e patrões. Mas, acima de tudo, também é nossa obrigação lutar por novas conquistas na busca de modernizar a organização sindical e fazer valer o princípio de justiça social para garantir a sustentabilidade entre o capital e trabalho, com objetivos claros de resgate da dignidade da pessoa humana no âmbito da sociedade. 

A luta será sempre desigual, mas sobreviverão somente aqueles que nunca desistirem !!! 

Por Fernando Borges
ASCOM / Fetasp

Página de impressão amigável Enviar esta história par aum amigo Criar um arquvo PDF do artigo